13/04/2014

Glossário Fashion!

Nem só de cores, texturas, estampas e formas é feito o universo fashion. Uma língua e um vocabulário específicos resumem cada nova tendência e traduzem o que se passa dentro e fora das passarelas. A seguir, um guia para você navegar pelo mundo da moda e não se sentir excluído da conversa!!





Hype – O termo em inglês significa “promover usando publicidade exagerada” e “criar interesse por meio de métodos extravagantes ou dramáticos”. Na moda, hype é aquilo que, em bom português, está dando o que falar. É o assunto do momento.

Trendsetter – Quem ou o que lança tendências.

Estilo preppy – É praticamente o novo nome das patricinhas e mauricinhos. Está associado às roupas e ao comportamento dos jovens estudantes que frequentam as tradicionais universidades americanas. Faz referência aos esportes náuticos e de elite, como o golfe, o tênis e o hipismo. a série Gossip Girl reflete bem esse estilo e ajudou a disseminá-lo. Camisas polo, suéteres, cardigãs, peças de alfaiataria, acessórios vintage, tudo isso usado de forma original define o preppy.

Minimalismo – refere-se ao visual mais limpo, com cores neutras e formas sem muitos detalhes.

Tricot – a palavra francesa, que em português se escreve tricô, se refere a um tecido de malha entrelaçado feito manualmente com o auxílio de agulhas, ou à máquina, e geralmente usado em roupas de frio.

Boho – Deriva da palavra em inglês bohemian, ou boêmio em português. Reflete um estilo não convencional, boêmio. E a boêmia simboliza uma vida alegre e despreocupada, com pouco ou nenhum trabalho. Também inclui referências ciganas.

Color Blocking – Misturar itens de cores fortes numa mesma produção. Vale tanto para as roupas quanto para a maquiagem.

Modelagem – Execução do molde ou modelo em papel ou tecido a partir do qual uma peça de costura será reproduzida. Depois que a roupa está pronta, o termo também serve para descrever suas formas.

Caftan – Túnica larguinha que pode ser usada como vestido ou blusa.

Haute couture – O termo, em francês, se refere a peças femininas únicas, feitas à mão pelos melhores profissionais, sob medida, com os mais nobres tecidos e apenas na cidade de Paris, na França. Literalmente, significa alta-costura. E não existe alta-costura fora da capital francesa. Nos Estados Unidos, por exemplo, é usada a expressão high fashion e, na Itália, alta moda. Em 1910, foi criada a chambre syndicale de la Haute couture, um órgão sindical que regula, defende e define quem são os estilistas que realmente fazem alta-costura. Hoje em dia, no entanto, a expressão se popularizou e, muitas vezes, é usada para se referir a algo de altíssima qualidade, mas não necessariamente de haute couture.

Maison – Em francês, significa casa ou estabelecimento comercial. Maison Yves Saint Laurent, por exemplo, é a loja, a marca. O termo ainda adquiriu um sentido mais profundo, de algo duradouro, respeitado.

Calça Flare – Flare, em inglês, significa “espalhar”. A calça flare “se espalha”, alarga, no final da perna. É a calça boca de sino ou pata de elefante.

Fashionista – Quem acompanha a moda e segue as tendências.

Shape – É a forma, a silhueta da roupa. Pode ser um shape mais largo, mais sequinho, ajustado ao corpo, mais moderno ou clássico.

Utilitário – como o nome diz, faz referência às roupas úteis, mais resistentes, com diversos bolsos.

Folk – Diz respeito ao folclore e à tradição. Na moda, significa uma mistura de tecidos mais rústicos, franjas e bordados à mão que remetem a diversas etnias.

Midi – comprimento em que a barra das saias ou vestidos fica abaixo do joelho, na altura da canela.

Cropped – Em inglês, significa cortar, aparar. As calças cropped são curtas, geralmente acima do tornozelo, e se diferenciam das calças capri por serem ainda mais encurtadas.

Destroyed – tipo de lavagem muito comum em jeans. Semelhante à estonagem, mas utiliza mais enzimas que corroem a fi bra levemente, deixando o tecido com aspecto de destruído.

Biker Boot – Botas com bico largo e salto baixo, inspiradas no visual dos motociclistas. O cano pode ser longo ou curto.

Birkin – Bolsa clássica da Hermès criada para a cantora Jane Birkin.

Stylist – Profissional que trabalha junto do estilista e ajuda a definir o estilo e o conceito de um desfile.

Evasê – Que tem a forma de um “a” mais alargado na parte de baixo. As saias evasê são justas na cintura e mais largas na extremidade.

Hi-lo – abreviação de high and low, ou alto e baixo, em inglês. O look hi-lo mistura estilos opostos com peças caras e baratas, tecidos leves com pesados ou sofi sticados contrapostos aos simples.

Cool – referente ao que é bacana, legal, que está na moda.

Vintage – Peças antigas ou estilo que remetem a décadas anteriores.

Hit – O que é um sucesso.

LBD – a sigla vem do inglês little black dress. Em português, é o clássico e básico vestidinho preto.

Textura – aspecto de um tecido ou de um trabalho feito nele. Tramas, bordados, plissados e drapeados são alguns exemplos.

Get the look – O termo vem do inglês e, na tradução, a ideia é “consiga o look” ou “copie o look”.

Retrô – Peça nova que remete às produções antigas

Animal Print – Estampa de animais, como couro de cobra píton, leopardo, zebra e onça.

Resort – coleção lançada antes dos desfiles de primavera/ verão.

Camelo – a cor faz referência ao animal e às paisagens do deserto. É um bege próximo ao caramelo, porém mais claro que o marrom.

Boot cut – calça com pernas ajustadas ao corpo e levemente abertas da altura da panturrilha para baixo.

Clutch – Bolsa pequena ou carteira de mão

Anabela – calçado com salto inteiriço da metade da sola para o calcanhar. Na frente, o sapato é mais baixo que sua parte anterior.

Alfaiataria – são roupas geralmente com corte mais masculino, mas produzidas tanto para homens quanto para mulheres. Faz também referência às peças feitas sob medida por costureiros ou alfaiates.

Modelagem coluna – Peças retas, que seguem o desenho do corpo, sem marcar a cintura.

Sapato Mary Jane – Modelo com salto mais baixo e largo, com bico arredondado e tira presa no tornozelo. São de verniz preto, mas em leituras atuais ganham outras cores.

Boyish – Tendência que leva peças do guarda-roupa masculino para o universo feminino.

Mix & Match – Mistura de estampas, cores e texturas em harmonia no mesmo look.

Ladylike - Visual com ar vintage e superfeminino. Tem cintura marcada, laços, babados e estampas florais, desde que delicadas. Saias rodadas, evasê e lápis com cinto fininho são a cara desse estilo.

Plissê – sequência de pregas fixas feitas de determinado tecido.

Tuxedo – Traje black tie tradicionalmente composto por calça preta com faixa acetinada nas laterais, paletó com lapelas pretas de tecido acetinado e camisa branca. Também pode ser chamado de smoking.

Oxford – O sapato fechado e de amarrar em que as perfurações para o cadarço são feitas no corpo do próprio sapato. O modelo ganhou esse nome por ter ficado popular entre os estudantes da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

Ton sur Ton – Em francês significa tom sobre tom, ou seja, uma união de diferentes tons da mesma cor usados um sobre o outro, ou próximos.

Make – abreviação de make-up (maquiagem). Costuma-se usar apenas para se referir ao complemento do visual.

Ready-to-wear – Ou prêt-à-porter, são coleções ‘prontas para usar’, com peças idealizadas para o dia a dia, diferentemente da alta-costura.

Gostaram?! Espero que sim!! Bizooou!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...